Mentoria

O grupo de mentores do Instituto de Conteúdos Audiovisuais Brasileiros (ICAB) é constituído por educadores e profissionais de referência no mercado nacional e internacional. São especialistas em suas áreas de atuação com características multidisciplinares e talentos individuais que contribuem continuamente para o desenvolvimento e capacitação do segmento audiovisual brasileiro. No ICAB estes mentores pretendem dividir seu conhecimento e experiência com profissionais liberais e estudantes universitários do setor.

Alessandra Meleiro

Doutora em Ciências da Comunicação pela ECA/USP e Mestre em Multimeios pelo Instituto de Artes/ UNICAMP, é professora Adjunta do Bacharelado e Pós-Graduação em Imagem e Som da Universidade Federal de São Carlos (UFSCar) e Líder do Grupo de Pesquisa ‘A Indústria Cinematográfica e Audiovisual Brasileira’, pela mesma universidade (www.cena.ufscar.br). Cursou Pós-doutorado junto à University of London (Media and Film Studies) e foi Pesquisadora Associada do Cebrap (Centro Brasileiro de Análise e Planejamento/ 2007-2008).

Autora do livro ‘O Novo Cinema Iraniano: uma opção pela intervenção social’ e organizadora das coleções ‘Cinema no mundo: indústria, política e mercado’, com cinco volumes (África, América Latina, Europa, Ásia e Estados Unidos), que contou com a colaboração de 35 autores de 20 países, e ‘A Indústria Cinematográfica e Audiovisual Brasileira’, que agrupa seis volumes (‘Cinema e Políticas de Estado’, ‘Cinema e Economia Política’ e ‘Cinema e Mercado’, dentre outros). Atuou como Guest Professor na Aarhus University/ Dinamarca, entre 2016-2018. Guest Editor do Journal of African Cinemas, Intellect Publishers (UK) e Conferencista Internacional.

Alessandra Meleiro é Presidente do Instituto Iniciativa Cultural (www.iniciativacultural.org.br), Membro do Trade and Development Board da United Nations Conference on Trade and Development (UNCTAD), e Presidente do Fórum Brasileiro de Ensino de Cinema e Audiovisual (FORCINE). Foi Diretora de Projetos do Centro Cultural São Paulo e curadora de instituições como SESC SP e Centro Cultural Banco do Brasil. E colaborou com os Cadernos ‘Ilustrada e Mais!’ do jornal Folha de São Paulo, jornal Valor Econômico e revista Carta Capital.

Cláudio Lins de Vasconcelos

Sócio-diretor de Lins de Vasconcelos Advogados, possui mais de 20 anos de experiência em consultoria, gerenciamento e representação jurídica, em especial em questões regulatórias e relacionadas à aquisição, gestão e transferência de direitos de propriedade intelectual, contratos civis e administrativos, parcerias intersetoriais e ao direito empresarial em geral.

Possui os títulos de doutor pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro – UERJ (Rio de Janeiro, RJ, Brasil), mestre pela University of Notre Dame (Notre Dame, IN, EUA) e bacharel pela Universidade Federal da Bahia (Salvador, BA, Brasil). É pós-doutorando pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul e pela Universidade de Sorbonne – Paris 13, onde desenvolve pesquisas na área de economia da cultura.

Foi secretário nacional de economia da cultura do Ministério da Cultura e assessor internacional adjunto do Ministério da Justiça, ambos em Brasília, DF, consultor do Banco Mundial, em Washington, DC, e advogado da área de direito econômico de Tozzini, Freire, em São Paulo, SP. Entre 2002 e 2011, dirigiu o departamento jurídico da Fundação Roberto Marinho, no Rio de Janeiro, RJ.

É professor convidado do mestrado em propriedade intelectual do Inst. Nacional da Propriedade Industrial – INPI e da pós-graduação em direito da propriedade intelectual da PUC-Rio, tendo sido professor visitante dos cursos de graduação e pós-graduação stricto sensu da Univ. do Estado do Rio de Janeiro – UERJ e professor adjunto do IBMEC-Rio e da Universidade Cândido Mendes, entre outras atividades de ensino e pesquisa.

É membro do Conselho Diretor da Associação Brasileira da Propriedade Intelectual, entidade da qual foi também diretor-relator e coordenador da Comissão de Estudo de Direitos Autorais. É membro do Grupo Técnico de Combate à Pirataria da ANCINE. Foi, ainda, presidente e vice-presidente da Comissão de Direitos Autorais da OAB/RJ.

Autor de diversos trabalhos publicados no Brasil e no exterior, entre eles o livro “Mídia e Propriedade Intelectual: A Crônica de um Modelo em Transformação”, atualmente na segunda edição.

Clélia Bessa

Amazonense, formada em Ciências Sociais pela UFRJ, é professora titular do curso de Cinema da Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC Rio), com especialização em Tecnologias no Ensino Superior.

Sócia da Raccord Produções, atua em todos os projetos da casa, entre eles os filmes ‘Desenrola’, de Rosane Svartman (2011); ‘Cartola’, de Lírio Ferreira e Hilton Lacerda (2007); ‘Cafuné’, de Bruno Vianna (2006); ‘Mais Uma Vez Amor’, de Rosane Svartman (2005); ‘Separações’, de Domingos Oliveira (2002); ‘O Rap do Pequeno Príncipe Contra as Almas Sebosas’, de Paulo Caldas e Marcelo Luna (2000); ‘Como Ser Solteiro’, de Rosane Svartman (1997). Em 2018 e 2019 serão lançados os mais recentes projetos que incluem ‘Pluft’ (2018) - 1° produção infantil em 3D feita no Brasil-, dirigido por Rosane Svartman; ‘Correndo Atrás’ (2018), dirigido por Jeferson De - com elenco e técnicos prioritariamente negros-; e ‘Missão Cupido’ (2018), dirigido por Rodrigo Bittencourt.

Em televisão, produziu mais de 500 horas de conteúdo com ‘Quando Éramos Virgens’ (GNT), ‘Claro que é Rock’ (Multishow), ‘Como Ser Solteiro – a série’, ‘Mulheres no Cinema Brasileiro’, entre outros. Produziu o primeiro canal stream para celular: o ‘Humanóides’. Com apoio do Oi Futuro, produziu a primeira websérie voltada para o público adolescente: ‘Desenrola na Web’. Conselheira fiscal da BRAVI (Brasil Audiovisual Independente) e membro da diretoria do SICAV (Sindicato da Indústria Cinematográfica e Audiovisual), trabalhou na TV Globo, Embrafilme, CTAv e Synapse.

Krishna Mahon

Graduada em jornalismo e cinema, com extensão em ficção científica pela Universidade de Michigan (EUA), atua no meio televisivo há mais de 20 anos.

Como diretora de Conteúdo Original do History, A&E, Lifetime e H2, atuou na discussão de ideias para novas séries e documentários com produtoras independentes brasileiras, recebendo possíveis aquisições e avaliando oportunidades de negócio, seja combinando fundos, coprodução e parceria com marcas, entre outros.

Participou da criação de diversas séries como: ‘Gigantes do Brasil’, primeira série dramatúrgica do History. ‘O Infiltrado’, série indicada ao Emmy Internacional em 2014 e vencedora do Prêmio APCA. ‘History Drink’, atualmente na terceira temporada. ‘Até Que a Morte Nos Separe’, série sobre crimes passionais desenvolvida com a produtora Pródigo, ganhadora de um Promax, aumentou a audiência do A&E em 250% na estreia, em 2012. Coproduziu com a Zeppelin a série ‘Caos’ e produziu a versão brasileira da série ‘Intervenção para o A&E’, ganhadora do Emmy de melhor série reality. Trabalhou na Mixer de 2007 a 2010. Em 2008, produziu para o Discovery Channel, os programas ‘Soluções Para o Trânsito’ (indicado ao Emmy Internacional) e ‘Chico Mendes, o Preço da Floresta’. Trabalhou para a Discovery Networks durante 6 anos no departamento de produção original, onde filtrou ideias de produção e acompanhou documentários e séries para todos os canais do grupo.

Krishna também tem seu próprio canal no youtube, o Imprensa Mahon, onde compartilha conhecimento, dicas gerais, outras mais específicas em todas as áreas do audiovisual.

Luca Paiva Mello

Duas vezes indicado ao Emmy® Internacional, Luca é criador e showrunner responsável por sucessos como ‘O Negócio’ (HBO), ‘Mothern’ (GNT), ‘Julie e os Fantasmas’ (Nickelodeon/Band), ‘Descolados’ (MTV), entre outros.

Começou a carreira aos 19 anos como roteirista da TV Manchete, no Rio de Janeiro. Em 1999, foi contratado pelo CMT International como diretor artístico do canal, no Brasil. Em 2006 fundou e passou a dirigir o primeiro departamento de desenvolvimento de uma produtora independente no Brasil, a Mixer - tornando-se sócio, e coordenando por 8 anos a área de ficção da empresa. Em 2008, Luca foi convidado a integrar para o Corpo de Curadores do INPUT - International Public Television, em Johannesburgo, na África do Sul. Durante a conferência que debate a qualidade das produções audiovisuais pelo mundo, presidiu a sessão ‘Men At Work’, sobre ficções, animações e documentários internacionais com o tema 'Ritos de Passagem'.

Como showrunner, já desenvolveu e produziu mais de 200 episódios de dramaturgia serializada, alcançando reconhecimento artístico e comercial. Criada por Luca para a HBO, a série ’Negócio’ é exibida atualmente em toda a América Latina, EUA, Europa e Ásia via HBO-GO, e está em sua quarta temporada. Já ‘Mothern’ teve três temporadas no GNT, foi indicada ao International Emmy® como melhor série dramática e foi exibida em 114 países pela Globo Internacional. ‘Julie e os Fantasmas’ foi exibida na TV aberta (Band), TV paga (Nickelodeon/Viacom), na TV pública (TV Cultura) e em plataforma de streaming (Netflix). A série foi exibida em 32 países e dublada em espanhol e italiano.

Desde 2014, Luca é juri do International Emmy® Awards, consultor do NETLAB TV e é conselheiro permanente da Academia de Histórias Curtas, da RBS/ Globo.

Em 2006, Luca fundou a Scriptonita Films, onde desenvolve projetos e cria propriedades intelectuais para TV, cinema e streaming.

Roberto Jucá

Sócio do escritório Cesnik, Quintino e Salinas Advogados, com atuação nas áreas de mídia e entretenimento, prestando assessoria no âmbito regulatório, contratual, consultivo. Responsável pela unidade de Brasília, lidera a área de Relações Institucionais e Governamentais defendendo os interesses de entidades e empresas do Setor junto aos Poderes Legislativo, Executivo, Tribunais Superiores e Órgãos de Controle. Assessora produtoras, emissoras, distribuidoras, plataformas digitais e entidades do mercado de entretenimento e tecnologia.

É especialista em Direito do Estado pela Universidade Estadual do Rio, listado pelo Chambers Global Guide como advogado especialista na área de mídia e entretenimento. Diretor da Associação Brasileira de Relações Institucionais e Governamentais – ABRIG.

É autor de artigos na área do entretenimento, na qual também ministra diversos cursos e palestras. Co-autor dos livros “Current Mechanisms For Financing Audiovisual Content in Latin America”, “Cinema, Televisão e Mídia Digital no Brasil: Uma Indústria em Expansão” e organizador do “Manual de Financiamento ao Audiovisual - cinema, tv, vod e games”.

Agenda ICAB

Não existem eventos futuros.

Apoio

BRAVI